In Clipping

De 2014 a 2018, GDF pagou R$ 3,9 milhões de salários a 116 mortos

Controladoria-Geral flagrou pagamentos indevidos com verba pública para falecidos nas secretarias de Educação e de Saúde, além do Iprev-DF

 

A Controladoria-Geral do DF (CGDF) flagrou os pagamentos irregulares para os falecidos. Os auditores cruzaram a base do Sistema de Controle de Óbitos (Sisobi) com o Sistema Único de Gestão de Recursos Humanos (SIGRH).

Segundo a auditoria, os pagamentos foram feitos para as contas de servidores da ativa, aposentados e pensionistas já falecidos. Os registros de desembolsos para finados se concentram entre os anos de 2014 e 2018 – alguns poucos casos entraram em 2019.

Fonte: Metrópoles

, ,

Comments are closed.