In Clipping

“Se não tivesse fechamento, faltariam leitos”, diz secretário-adjunto do DF

Secretário-adjunto de Assistência à Saúde do Distrito Federal, Petrus Sanchez considera que o setor vive situação crítica. Para ele, medidas restritivas foram cruciais, principalmente antes da chegada de mais vacinas

 

O momento crítico na rede pública de saúde que levou o governador Ibaneis Rocha (MDB) a decretar o fechamento de parte dos serviços no Distrito Federal provocou críticas entre muitos setores. No entanto, o secretário-adjunto de Assistência à Saúde do DF, Petrus Sanchez, destacou que, se não houvesse essa medida, faltariam leitos em unidades de terapia intensiva (UTIs) para tratar pacientes com covid-19 em estado grave.

Fonte: Correio Braziliense

, ,

Comments are closed.