In Clipping

Conaci participa do 3º Fórum Nacional de Controle, em Brasília

O evento visa integrar as instituições de controle externo e interno das três esferas da federação e de todos os poderes, além de disseminar boas práticas para o país.
O 3º Fórum Nacional de Controle, com o lema “Integrando o Brasil para fazer bem” encerra hoje, dia 29, em Brasília.  O evento é uma iniciativa do Tribunal de Contas da União (TCU), em parceria com diversas instituições.A abertura do evento contou com a participação do presidente do Conselho Nacional de Controle Interno (Conaci), Leonardo Ferraz, ao lado do presidente da República Jair Bolsonaro, do vice-presidente Hamilton Mourão, do ministro da Controladoria Geral da União Wagner Rosário, entre outros representantes dos principais órgãos de controle do país. O evento contou ainda com a participação dos controladores gerais dos estados de Minas Gerais e Rondônia, Rodrigo Fontenelle (MG), e Francisco Netto (RO), membros titulares do Conaci, que participaram dos talks shows. O objetivo do evento é integrar as instituições de controle externo e interno das três esferas da federação e de todos os poderes por meio de ações de capacitação, compartilhamento de informações e disseminação de boas práticas. Os talk shows do primeiro dia tiveram como temas “Governança Pública e Integração do Controle”, “Transparência e Integridade na Administração Pública” e “Governança de Aquisições, Inovação e Desburocratização”.

A atuação do Conselho

Os controladores Fontenelle e Netto explanaram no primeiro e último painel, na tarde de ontem, 28. A atuação dos membros do Conselho foi de suma importância para mostrar a eficiência do controle interno para a gestão pública. Fontenelle explica sobre governança e ressalta que o foco do controle tem que estar na entrega de resultados à população. “Primeiramente é importante simplificar a definição de Governança, que é a capacidade da organização de entregar resultado para sociedade. Dentro dos vários princípios de Governança está o controle, essa vertente que tem a responsabilidade de atuar em harmonia com os outros instrumentos, para que o resultado chegue para sociedade”.

Netto garante que a desburocratização é o caminho para que as atividades sejam eficientes na administração pública, e consequentemente, gerem bons resultados para o país. “Não adianta trazer boas práticas se o ambiente é rígido, é necessário desburocratizar, diminuir a máquina, informatizar os principais serviços para que tenha eficácia nas ações”, ressalta o membro do Conaci.

 

Fonte: Conaci.org.br

 

, , , ,

Comments are closed.